Puzzle

Click to Mix and Solve

Viajando com o seu gato

Os gatos podem ser bons viajantes, desde que sejam acostumados a isso desde filhotes.

Para que a viagem seja agradável, é necessário tomar certas precauções:
- Leve o seu gato ao veterinário para verificar se ele está bem de saúde.
- Peça ao seu veterinário um certificado de que seu animal está bem de saúde e com as vacinas em dia, além de uma Guia de Transporte Animal (GTA), caso precise durante a viagem.
-Compre uma caixa de transporte forte, segura, arejada e confortável.




Se vai viajar de carro

Acostume primeiro o seu gato com o carro. Faça pequenas viagens com ele, antes de tentar uma grande.
Nunca deixe o seu gato solto dentro do carro. Solto ele poderá causar sérios acidentes por atrapalhar na condução, ou mesmo saltar pela janela.
Se a viagem de carro durar menos de 8 h, você não necessita de levar uma bandeja sanitária. Caso contrário, uma boa opção, é levar uma caixa de papelão com tampa. Sempre que parar deixe o gato usá-la.
O gato pode ficar o dia todo sem alimento sólido, desde que beba água.
Quando fizer paragens, use uma coleira para que ele se exercite um pouco. Nunca o deixe solto, ele pode fugir.
Verifique antes se o sítio para onde vai aceita gatos.
Se por alguma razão tiver que deixar o gato dentro do carro estacionado, tenha certeza que está numa zona com sombra, feche bem portas e janelas. Não se demore. Muitos animais e crianças morrem sufocados dentro de carros quentes e fechados.




Se vai viajar de comboio ou avião

Verifique com as companhias e ferroviárias antes de fazer reservas, os regulamentos quanto ao transporte de animais.
De uma forma geral, as companhias aéreas exigem que o animal viaje dentro de compartimentos de bagagens pressurizados, na sua caixa de transporte com certificado de saúde e atestado de vacinação.
Os vôos directos são os preferíveis. Assim, não corre o risco do seu animal se extraviar em alguma escala. Se isso não for possível, escolha um em que não tenha que mudar de avião.
Faça seguro de vôo para o seu gato, assim ele será tratado como um animal valioso pelo pessoal do aeroporto e é-lhe entregue com mais cuidado e rapidez.
O uso de tranquilizantes e a dose só deve ser feito pelo veterinário. Não tente fazê-lo sozinho.