Puzzle

Click to Mix and Solve

O gato idoso




Os gatos, infelizmente para os seus donos, não têm sete vidas, mas a vida que têm normalmente é longa.


Muitos vivem entre 14 a 17 anos e alguns chegam mesmo a viver 30 anos.
A vida longa do gato depende dos cuidados e alimentação que receber, assim como a parte hereditária herdada dos seus pais.


Entre os factores que actualmente contribuem para a vida mais longa do gato estão:

- Melhoria no diagnóstico de doenças
- Tratamento médico qualificado de filhotes
- Um melhor controle de doenças infecciosas
- Desenvolvimento de medicamentos mais eficazes 
- Maior confinamento dentro de casa, evitando acidentes na rua.


- Uma melhor educação dos proprietários
- Uma nutrição altamente melhorada com novas rações.



O processo de envelhecimento começa assim que o gato nasce e é contínuo, reflectindo não somente a sua hereditariedade, mas também, os cuidados que o dono teve para com ele durante os anos.


Alguns gatos não apresentam sintomas de senilidade até atingirem 20 anos ou mais.
O seu gato, independentemente da idade, pode ter uma boa saúde , uma boa pelagem , bons dentes, olhos brilhantes, ser alerta e rápido, ter movimentos suaves do corpo.

Por outro lado, mudanças senis podem ser observadas a partir dos 8 ou 9 anos de idade. A senilidade é um processo lento e gradual, que não acarreta um grande número de problemas, além talvez, da perda de agilidade.


Diferente do cão, o gato não apresenta normalmente, perda de visão e surdez na velhice.
Entre as idades de 1 a 9 anos, o seu gato deve ser examinado anualmente pelo veterinário. A partir dos 10 anos, o exame deve ser feito 2 vezes por ano. Pacientes com doenças já existentes necessitam serem examinados com mais frequencia do que isso.


O gato idoso irá gostar de mais horas de sono, de lugares ensolarados e quentes, tranquilos, aonde possa se deitar e relaxar.

Apesar do gato ser naturalmente independente e auto-suficiente, você irá querer dar-lhe mais atenção nos seus últimos anos, para mostrar que ele ainda significa muito para si.
Uma festa, pode ajudar a manter o orgulho e a segurança do seu gato. Muitos gatos são ciumentos, principalmente os mais velhos, tanto de outros animais quanto de outros membros da família.

Você e o seu gato tiveram muitos bons anos juntos, assim, agora que ele está velho, você irá querer fazer todo o possível para o deixár confortável e fazê-lo sentir-se amado e querido.



Nutrição
Uma boa nutrição é muito importante durante a velhice. A ração deverá conter proteínas de alta qualidade, adequado nível de gordura, minerais e vitaminas.

Com a idade, o gato poderá perder um pouco do faro e do paladar e consequentemente, o interesse pelo alimento. Alimente-o em quantidades menores e mais frequentes, leve o alimento até ele, ao contrário de o chamar para comer. Mas tome cuidado para não o super alimentar, para que não fique obeso.
Verifique sempre se ele bebe água, pois os gatos idosos muitas vezes ficam desidratados.




Saúde
O gato idoso perde muito do seu vigor e dorme mais. Ouve e vê menos acuradamente e o seu pêlo perde o brilho.



Boca e dentes
A perda dos dentes pode tornar a apreensão de alimentos mais difícil.
Caso haja necessidade, os dentes podem ser extraídos já que as infecções dos dentes e gengivas podem gerar infecções por todo o organismo.
Cuidar dos dentes do seu gato durante a juventude, com a retirada de tártaro e escovação semanal, garante uma boca saudável na velhice.


Vómitos e emagrecimento progessivo
Consulte o seu veterinário se ocorrerem estes sintomas.

Prisão de ventre

Com menos exercícios, ingestão menor de alimentos e líquidos, complicações com bolas de pêlos, a constipação pode ocorrer.
O seu veterinário poderá prescrever dieta e medicamentos lubrificantes que auxiliam no esvaziamento intestinal.

Escovar o seu gato diminui a ingestão de pêlo e a consequente formação de bolas de pêlo no estômago.

Diarreia

Consulte o seu veterinário.



Tumores
Tumores, alguns malignos, são mais comuns em gatos idosos. Algumas vezes a cirurgia ajuda, mas quanto mais cedo for detectado e tratado maiores as chances de cura.



Doenças de pele
Eczemas, pequenas crostas e feridas infectadas ou secas, são comuns nos gatos idosos. O seu veterinário poderá orientá-lo em como deverá proceder.