Puzzle

Click to Mix and Solve

Breves conselhos

Parabéns!...
Se decidiu que quer ter um animal de estimação...

De certeza que não se vai arrepender, pois ter um animal de estimação proporciona não só prazer e alegrias, mas também é uma higiene mental. Estudos realizados mostram que quem tem animais sofre menos de stress e é mais saudável.
Todavia e antes de o adquirir esteja ciente de que o seu animal de estimação depende totalmente e unicamente de si.
Veja se realmente está preparado para ter um novo companheiro, respondendo a algumas perguntas.
Pare e pense:
1 - Gosta realmente de animais?
2- Tem tempo suficiente para cuidar dele?
3 - Tem espaço para ele?
4 - Tem condições financeiras para suportar tudo o que um animal de estimação precisa?
Se respondeu SIM a todas as respostas, então prepare-se.
Na escolha do seu animal de estimação deve ter em conta a sua preferência por determinada espécie e a sua própria personalidade.
Para os amantes de gatos, o seu ar de mistério, auto-confiança, altivez e não submissão, tornam-os ainda mais atraentes e fascinantes.
Os gatos são autênticos, agem de acordo com os seus sentimentos, são sinceros nas suas atitudes, e não temem em manifestar o que lhes desagrada.
Combinam um forte senso de independência com uma profunda afeição ao dono.
Por serem auto-suficientes, não necessitam que você os leve a passear e eles próprios se mantêm limpos e asseados.
Aprendem facilmente a viver dentro das regras da casa.
De um modo geral, as pessoas ou gostam ou não gostam de gatos, não havendo o meio termo.
As razões mais citadas por quem escolhe um gato como animal de estimação são:
- Lindos, meigos e carinhosos;
- Muito apegados aos donos e bons companheiros para adultos e crianças (o que prova que a afirmação: "gatos só gostam da casa e não do dono" é falsa);
- São muito limpos, independentes e não dão quase trabalho;
- Adaptam-se bem a qualquer casa ou apartamento, não importa o tamanho;
- São um "bom ombro amigo" ouvindo as nossas lamentações e reconfortando-nos com seu carinho.
Os Gatos e Crianças
Para uma criança, ter um gato pode ser uma excelente oportunidade de aprender a lidar com a responsabilidade. Apesar de nem todas as crianças serem capazes de assumir a responsabilidade sobre um animal de estimação, aprenderão que o animal necessita de ser alimentado, mantido limpo, fazer exercícios, etc.
A responsabilidade que se ganha ao cuidar de um animal de estimação, irá refletir-se em outras áreas da vida, sendo assim uma experiência muito importante e gratificante.
O gato é um óptimo professor sobre os valores da vida. Por não tolerar abusos e mau tratos, e por isso, a criança aprenderá que precisa de o tratar com amor e carinho para receber o mesmo em troca.

"Você ensina melhor o que mais precisa aprender", assim, quando a criança ensina o gato o que pode ou não fazer dentro de casa, estará ensinando-se a si própria e aprendendo regras e restrições que ela mesma deve aprender e aceitar. Aprenderá ainda o valor da paciência e do auto-controle. Gritar ou bater no seu gato não resolverá nada, por isso a gentileza e a compreensão devem ser usadas.
Ensine as crianças como segurar o gato.
NUNCA segure o seu animal pela nuca, pelas patas dianteiras ou pela barriga. Ensine-as a segurar o gatinho com carinho, segurando com as duas mãos, uma na parte inferior do tórax e outra segurando a parte traseira.
As crianças devem aprender a tratar bem os seus gatinhos, com cuidado, amor e delicadeza. No seu entusiasmo, podem esquecer que são seres vivos e não brinquedos, os quais podem brincar o dia inteiro, puxá-los e sacudi-los à vontade. Ensine lhe também que os gatinhos precisam de comer, descansar e dormir, por isso deve deixá-los sossegados uma boa parte do dia.
Como adquirir um gato?
Antes de adquirir qualquer animal, converse com um veterinário. Ele ipoderá esclarecer as suas dúvidas e aconselhar como proceder, principalmente aos "marinheiros de primeira viagem".
Se já tem gatos em casa, tenha bastante cuidado ao introduzir outro no mesmo ambiente.
Primeiro que tudo leve-o ao veterinário para ser examinado, seja o gato de raça ou não, principalmente se você o apanhou na rua ou não tem certeza da origem dele.
Adquira o seu gatinho em criadores idóneos. Não acredite em "pechinchas", pois o barato sai caro mais tarde.
Procure ler e saber mais sobre a raça que escolher, algumas raças são mais propensas a determinadas doenças do que outras, e é bom ficar a saber.
Como escolher um gato?
Não é difícil escolher, desde que tenha em mente para o que o quer.
Se for apenas como um bom companheiro, o importante é que tenha um bom temperamento, demonstre estar alerta e vivaz e não tenha os olhos nem o nariz com secrecções. Essas são as características de um animal com saúde. Não importa que seja de raça pura ou não. Não há razão para que um gatinho de rua não possa ser sadio, forte, bonito e feliz.
Quando o objectivo é a criação de gatos a escolha deve incidir sobre os de raça pura.
Os gatos de raça pura são mais caros.
Filhote ou gato adulto?
O ideal será adquirir um gatinho com 8 a 10 semanas de idade, já desmamado e com alimentação mista. O mais importante é que seja sadio. Mas como todo o animal jovem, requer de si, tempo, atenção e cuidados extras.
Um gato adulto não necessita de treino, pode fazer 1 refeição por dia, é capaz de se defender, principalmente quando há crianças em casa. Ele utilizará meios de defesa que não aleijarão a criança, mas que faz a criança saber que ele não aceita abusos. É claro que pode e deve ensinar a criança a tratar o filhote com gentileza e amor, mas isso necessita de atenção e tempo, que muitas vezes os pais não possuem.
Um filhote adapta-se mais facilmente a um novo dono e casa, pois não guarda na lembrança o antigo dono.
Os animais mais velhos (seja de que espécie for) levam mais tempo para se adaptar com um filhote, do que um filhote para com eles. Espere no mínimo 1 semana para desistir de adaptar um filhote com outros animais mais velhos do que ele.
Se precisa de um caçador de ratos, o animal já adulto é o mais indicado, por ser mais ágil e completamente crescido.
Existem vantagens e desvantagens, cabe a si escolher, de acordo com aquilo que pode oferecer.
Como saber se um gato é sadio?
Os gatinhos devem ser vivos, espertos, com senso de humor e brincalhões.
Os filhotes devem apresentar:
- os olhos claros e brilhantes, sem secrecções, irritações ou lacrimejamento.
- as orelhas limpas, sem parasitas.
- as gengivas sadias e rosadas, sem feridas.
- o pêlo brilhante e a pele sem grânulos, pontinhos pretos, inchaço ou vermelhidão.
- o corpo musculoso e firme.
Observe os gatinhos junto com os outros da ninhada. Assim estará observando, além do físico, o aspecto psíquico também, isto é, seu temperamento.
Macho ou fêmea?
Este é sem dúvida outro factor importante na hora de escolher. Você deve ter em conta mais uma vez o objectivo do seu animal. No caso de serem apenas animais de estimação e não para procriação e venda, o ideal é que sejam castrados por volta de 1 ano de idade, tanto machos quanto fêmeas. Assim você terá animais mais calmos, mansos, caseiros - não fogem para namorar no caso dos machos e não atraem todos os gatos da vizinhanças como as fêmeas - pêlo brilhante e macio e com alimentação balançeada não ficam obsesos.
Muitas pessoas não sabem diferenciar os filhotes machos e fêmeas.
Existe uma forma muito fácil:
- o filhote macho tem dois pontos ( : ) abaixo da sua cauda.
- a fêmea tem um ponto de exclamação invertido ( ¡ ).
O primeiro dia do gatinho em casa
Quando adquirir um gatinho e for levá-lo para casa use uma caixa de transporte. É a forma mais segura para si e para ele. Assim, o gatinho sentir-se-á seguro e abrigado, já que nunca saíu de casa antes e portanto, nunca se afastou da sua mãe e irmãos e isso deixa-o muito assustado e stressado. Planeie bem para que esta viagem até o novo lar seja o menos stressante possível e rápida. A caixa pode ser encontrada em qualquer loja de animais. existem vários tipos, escolha uma espaçosa, arejada e fácil de ser lavada. Use uma toalha limpa no fundo quando for transportar o seu gatinho.
Adaptar gatinhos novos a uma nova casa só requer amor e paciência. É melhor ter 2 gatinhos a ter um só, porque um faz companhia ao outro e brincam juntos, dando menos trabalho. Como os gatos não dão praticamente nenhum trabalho e poucas despesas, não há razão para ter apenas um. Eles sentirão falta da mãe e irmãos, por isso devemos ser pacientes e carinhosos, principalmente nos primeiros dias, para que se sintam bem e seguros no novo lar.
Às vezes os gatinhos não querem comer nos primeiros dias, até que se acostumem com o novo lar. É bom deixar sempre à sua disposição uma vasilha com leite.
Alguns filhotes levam algum tempo para se acostumarem com os seus novos donos. Se mora numa casa, mantenha-o preso dentro de casa logo nos primeiros dias, assim ele não poderá fugir. Fale gentilmente, e aproxime-se com calma. Paciência e gentileza são a fórmula para cativar a amizade do seu gatinho.
- É mais fácil introduzir um filhote do que um gato adulto, num local onde já haja um gato adulto. Muitas vezes o mais velho assume o papel de pai ou mãe, tomando conta do mais novo.
O que necessita ter em casa para o novo gatinho:
Cama
Logo que o gatinho chegue, escolha um local para servir de quarto, no qual coloca uma caixa ou cesta forrada com toalha ou cobertor, para lhe servir de cama. Ele deve ser acostumado a dormir aí antes de dormir em camas, sofás, gavetas, etc. Existem caminhas muito confortáveis e bonitas à venda em lojas de animais, e o seu gatinho vai adorar.
Na primeira noite, antes de dormir, certifique-se de que está bem alimentado, para que não acorde a miar com fome. Por isso é bom ter dois gatinhos, um faz companhia ao outro, seja dormindo ou brincando, até que você acorde.
Bandeja Sanitária
É importantíssima para os gatos que não têm acesso à terra.
Existem vários produtos no mercado, escolha o que mais lhe agradar. As bandejas devem ser de material facilmente lavável.
Lave a bandeja com água quente e sabão. Evite usar desinfectantes que podem intoxicar o seu gatinho.
Limpe a caixa diariamente. Assim como nós, os gatos não gostam da caixa suja, e se esta estiver muito suja, ele fará as suas necessidades noutro lugar.
Encha a bandeja sanitária com cerca de 5cm de material sanitário, para que o gato possa escavar e cobrir.
O número de vezes por dia que você deverá limpar a caixa, irá depender de quantos gatos tem. Quanto mais gatos mais vezes você terá que limpar.
Comedouros e bebedouros
Devem ser de fácil limpeza e mantidos limpos. O bebedouro deve ser pesado para que não se vire facilmente. O comedouro deve ser um prato raso ou um pires porque os gatos gostam de escavar seus alimentos para fora do comedouro.
Evite o uso de bebedouros e comedouros de plástico. Alguns gatos têm alergia a esse material, desenvolvendo a chamada: Acne Felina.

Postes de arranhar

Evitam que o seu gato arranhe os móveis e sofás. Os gatos gostam e precisam de arranhar para se exercitarem.
Pode comprar um já pronto, ou fazer um você mesmo, utilizando materiais como madeira ou até mesmo um tronco de árvore. Só não use materiais que você tem em casa, como tapete. Pois o seu gato não conseguirá diferenciar entre o tapete que está no chão e o que está no seu poste, e irá arranhar os dois.


Escovas
Use uma escova que penteie bem os pêlos do seu gato. Isso irá diminuir a quantidade de pêlos que ele engolirá ao lavarse e consequentemente, evitará a formação de bolas de pêlo no seu estomago.

Brinquedos
Dê ao seu gatinho brinquedos próprios para gatos, que não soltem pedaços, lascas, rasguem ou possam ser engolidos.
Coisas simples como uma bolinha de papel ou uma caixa de sapato são brinquedos muito apreciados por eles.
Dê-lhe poucos brinquedos de cada vez.
Dar a seu gato meios dele se divertir, é diversão garantida para si também!!

Perigos em casa
Como diz o ditado popular:
"A curiosidade matou um gato"
É verdade, os gatos são animais curiosos por natureza e gostam de explorar o desconhecido. Por isso todo o cuidado é pouco com portas, janelas, armários, frigorificos, fornos, máquinas de lavar, aquecedores eléctricos, panelas ao lume, brinquedos que se desfazem - como de borracha-, brinquedos e pequenos objectos pontudos, botões, lantejoulas, elásticos, sacos plásticos, etc.


Algumas precauções a tomar:
-Antes de comprar e usar venenos contra ratos e baratas, leia o rótulo.
- Consulte o seu veterinário antes de dar qualquer remédio ao seu gato. Alguns medicamentos, como a aspirina, são tóxicos para os gatos.
-Coloque telas nas janelas. Eles não se atiram, mas podem dar um salto em falso.

- Não coloque fitas no pescoço do seu gato, ele poderá aleijar-se se ela se prender em algum sítio. Se usar uma coleira de identificação, use uma com elástico, ou solta o suficiente para que ele se livre dela em caso de necessidade.
-Mantenha gavetas, baús sempre fechados. Os gatos adoram lugares escuros e quentes para dormir, e podem ser trancados por acidente.